sábado, novembro 27, 2010

Religião e/ou Ciência_5

A maioria das religiões fornece relatos de como surgiu o mundo e de como ele funciona. Mas há uma diferença fundamental entre saber que algo acontece no mundo e saber exactamente porque tem de ser dessa maneira. A segunda questão é respondida pela Física, Química e Biologia e a menos que tenhamos ferramentas adequadas sobre estas áreas, tudo se torna rapidamente obscuro...
Ao contrário da Ciência, a religião não pretende necessariamente dar-nos uma resposta exacta, apenas uma que funcione para a maioria dos objectivos do dia-a-dia.
Todas as religiões prometem aos seus seguidores que eles - e só eles - são os eleitos, com a salvação garantida aconteça o que acontecer. Isto provoca uma profunda sensação de conforto perante as adversidades...

Adaptado de A História do Homem, Robin Dunbar

2 comentários:

Fernanda Cavassana disse...

Um dos meus livros preferidos é a biblia!!! Não me interesso por ela pela religião em si( mesmo porque por bem ou por mal, sou agnóstica), mas pela riqueza que uma simples frase escrita nela pode representar!!! É fantástico o jogo de palavras, as metáforas e figuras de linguagem utilizados por um povo que sequer tinha a noção que hoje existem milhões de regras gramáticais para empregá-las! As fico pensando...isso deve ser realmente coisa de Deus, afinal de contas, são contos incrívelmente perfeitos os escritos na biblia...não há como contestar...mas então, como participante ativa da ciência, devo admitir que tudo não passa mesmo de histórico, lero lero, como os livros da saga eclipse. A religião deve existir, pois ela é generalista, enquanto a ciência, é privilégio pra poucos...

Lourenço disse...

Viva, Fernanda Cavassana!
Obrigado pelo comentário.

A bíblia é um livro escrito por humanos, como o são todos os outros livros. É um belo livro e com valor, tal como o são o alcorão, o livro do caminho perfeito do Lao-Tsé, o amor nos tempos de cólera do GGMarquéz ou O gato malhado e a andorinha sinhá do Jorge Amado - para citar só alguns!

Muita gente continua oprimida pela ideia que o universo é uma marioneta cujos fios são puxados por entidades mágicas, invisíveis e inescrutáveis. Não percebem que a natureza não é completamente imprevisível, há regras a que até ela tem de obedecer e que podem ser compreendidas...mas para tal é necessário ter alguma literacia científica.Tal cenário ainda deve demorar duas ou três gerações. Actualmente ainda há quem pense que os sismos e as erupções vulcânicas são caprichos da irritação dos deuses.

Temos de entender o cosmos como ele é e não confundir aquilo que ele é, com aquilo que gostaríamos que ele fosse (apenas por conforto intelectual)...

Saudações