domingo, julho 22, 2012

150 Amigos

O neocórtex é a camada relativamente fina (6 mm) que envolve o núcleo interior do ancestral cérebro reptiliano que todos os vertebrados partilham. Existe uma relação entre o tamanho dos grupos sociais e o volume do neocórtex nos primatas - tal sugere que têm sido as pressões sociais a "potenciar" a evolução sempre crescente do cérebro. De acordo com Robin Dunbar, psicólogo evolucionista, o tamanho normal dos grupos nos humanos é cerca de 150 indivíduos: este é o número de pessoas que conhecemos pessoalmente e com quem temos algum tipo de relacionamento significativo. Os chimpanzés vivem em comunidades com um número médio de 50 a 55 indivíduos - o seu neocórtex é consequentemente menor, o que os impede de viverem em grupos maiores. Sempre que o seu número aumenta, alguns elementos abandonam o grupo. Podemos concluir que quanto mais desenvolvido for o neocórtex das espécies, maiores serão os grupos em que conseguem movimentar-se e conviver. Afinal somos todos irmãos... mas, "por enquanto", só até grupos de 150 indivíduos.
O ato de catar é, então, a forma que os nossos parentes não humanos possuem para se unir em grupo. Quanto maior for o agrupamento, mais tempo tem de ser despendido para os seus elementos se catarem entre eles . Há uma relação direta entre o tempo despendido a catar e a dimensão dos grupos sociais nos primatas, bem como o grau de desenvolvimento do seu neocórtex cerebral.
É o sorriso e o riso que cumprem no Homem a função desempenhada pelo ato de catar nos símios, preparando o bem estar que é necessário para a linguagem entrar depois em acção. A Linguagem terá surgido há cerca de 500 mil anos. No início seria muito primitiva, mas ter-se-há desenvolvido aos poucos, substituindo o ato de catar quando este se mostrou insuficiente para juntar grupos cada vez maiores; para já a fasquia está nos 150 indivíduos... Mas há quem tenho muitos mais, pelo menos no FB :)

Adaptado A História do Homem de Robin Dunbar e A educação dos Genes de Luís Bigotte de Almeida

2 comentários:

lurdes disse...

Não sei quantos tenho no FB, mas não chegam certamente aos 150. Vou ver se consigo catar uns quantos para aumentar o meu grupo social, uma vez que sorrir esta´dificil por causa do aparelho... :)

Agora a sério: acho muito interessante esta teoria.

Lourenço disse...

Viva Lurdes.
Obrigado pelo comentário!

Também achei a teoria curiosa...tenho pensado nela, pois, apesar de conhecer centenas de pessoas, é um facto que é com cerca de uma centena e meia que tenho algum contacto significativo :)

Saudações