terça-feira, janeiro 11, 2011

"A ciência salvou a minha alma"


A tradução para o português é deficiente, mas não deixa de ser um vídeo carregado de emoção.

2 comentários:

Fernanda Cavassana disse...

Muito interessante esse video.
A verdade eh que Einstein sempre teve razao: (por um momento eu cheguei a odiar, ter aversao a religiao)"Nunca deixe de ter curiosidade pelo sagrado", no entanto, o que ele quis realmente dizer com isso, pelo menos sob o meu atual ponto de vista, eh que atraves das metaforas apresentadas no mais lindo livro de contos produzido no mundo, a biblia, que podemos entender, compreender e querer buscar respostas reais para os fenomenos que observamos hoje!!!
Confeso nao ser tao apaixonada pela religiao quanto sou pela ciencia, no entanto, o que me motiva ainda acreditar que aquele livro ainda nos serve de alguma coisa, eh crer que algumas pessoas so tem sentimento de humano mesmo, por : seguir" aqueles principios, pois sem eles, por se tratarem de seres ignorantes, jamais poderiam conviver em sociedade em que as regras nao precisassem estar especificadas, como estao na biblia, por exemplo.
A ciencia e pra poucos, gracas a Deus!!!! Esscrevo isso como cetica religiosa que sou...rs


Desculpe a falta de acentuacao, mas nao me acostumei ainda com o teclado novo.

Lourenço disse...

Viva Fernanda.

Compreendo que durante muito tempo a religião foi necessária para a coesão e avanço civilizacional. Com o patamar intelectual atingido pela humanidade ela deixou de ser necessária - pelo menos nos moldes clássicos.

A bíblia é uma bela estória (com muitos horrores à mistura) como o são tantas outras belas estórias do Jorge Amado, do Eça de Queirós, do Tolstói, do Flaubert entre outros...Todos eles com génio suficiente para escrever um livro desse calibre (pior não deveriam fazer, pelo menos no que toca às partes mais belas do livro já que em relação aos horrores penso que eles teriam sido mais subtis ou lacónicos...).

Difícil foi Darwin escrever a "Origem das espécies" ou Newton o "Principia", pois tinham conceitos que punham em causa o paradigma vigente.

Compreendo que é muito dificil para quem não domina os conceitos básicos da ciência, conseguir olhar para o que o rodeia de uma forma apenas científicca e sem procurar uma explicação divina.

Exemplo: Como compreender a "vida" SE NÃO se conhece/compreende o conceito de ARN, proteína, enzima, ADN, gene, mitose, meiose,replicação, transcrição, tradução, regulação génica, activação selectiva do genoma, cascata de genes, gastrulação, hormona, sinapse, neurotransmissor...?

Não é por acaso que todos os ateus ou agnósticos têm uma sólida formação académica (cientifica e/ou humanista e/ou religiosa, filosófica) ou autodidacta.


Olhar para o Universo apenas com uma visão científica exige uma sofisticação intelectual que a maior parte da humanidade ainda não possui...talvez daqui a 6 ou 7 gerações (isto se entretanto a humanidade não se auto-exterminar)...

O caminho para combater a ignorância geral passa por aumentar a literacia científica dos povos.

Saudações