segunda-feira, maio 17, 2010

Da Eternidade

O Universo é feito essencialmente de coisa nenhuma.
Intervalos, distâncias, buracos, porosidade etérea.
Espaço vazio, em suma.
O resto, é a matéria.
Daí, que este arrepio,
este chamá-lo e tê-lo, erguê-lo e defrontá-lo,
esta fresta de nada aberta no vazio,
deve ser um intervalo.
António Gedeão

"Quando eu morrer voltarei para buscar os instantes que não vivi junto ao mar"
Sophia de Mello Breyner

2 comentários:

Mariz disse...

Apenas 2 palavras:
Sintético e brilhante! - o post, claro.

Mariz

Lourenço disse...

Olá, Mariz.

É...o Universo e a vida, esses mistérios (que me intrigam e fascinam em doses semelhantes)...

Merci pelo comentário.